Papa Francisco convida os católicos a rezarem por todos os doentes

O Papa apelou nesta quarta-feira (8 de fevereiro de 2017) à “sensibilidade” face aos dramas dos doentes, em particular as situações “mais graves” e de solidão.

Francisco falava a respeito da celebração do 25.º Dia Mundial do Doente, que a Igreja Católica assinala a 11 de fevereiro de 2017, este ano com celebração internacional no Santuário de Nossa Senhora de Lourdes, França.

“Que esta jornada suscite em nós a sensibilidade e o desejo de leva ajuda material e espiritual aos doentes que vivem entre nós”, desejou.

A celebração internacional em Lourdes vai ser presidida pelo secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, como enviado pontifício.

Francisco convidou os católicos a rezar por todos os doentes, “especialmente os mais graves e os mais sós”, bem como por todos os que cuidam deles.

Este dia mundial foi instituído em 1992 por São João Paulo II, procurando ser um momento de oração e partilha com quem sofre.

O Papa Francisco escreveu uma mensagem para a celebração de 2016, na qual destaca a “dignidade inalienável” de todas as pessoas, independentemente da sua condição, doença ou deficiência.

“Cada pessoa é, e continua sempre a ser, um ser humano e tem de ser tratada como tal”, realça o documento.

O Papa salienta depois a “missão fundamental” da Igreja Católica, em “servir os mais pobres, os enfermos, os que sofrem, os excluídos e marginalizados”, e recorda todos quantos vivem o seu quotidiano junto dos doentes, desde as “famílias” aos que, com “diferentes papéis”, zelam pelo bem-estar dos mais debilitados.

Fonte: Agência Ecclesia

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pastoral da Saúde Rio

FREE
VIEW